9 de julho de 2015

Capítulo da Semana #3 - Esc@dalo

Olá pessoal, como estão??? Espero que todos bem. Hoje trago o primeiro capítulo de Esc@ndalo de Therese Fowler publicado pela editora Novo Conceito. Espero que gostem!

Amelia Wilkes tem um pai rigoroso que não permite que ela namore, mas isso não a impede de viver um romance secreto com o cativante Anthony Winter. Desesperadamente apaixonados, os dois sonham uma vida juntos e planejam contar tudo sobre seu amor aos pais de Amelia... Mas só depois que ela completar dezoito anos — e for legalmente reconhecida como adulta. No entanto, a paixão do casal é exposta mais cedo do que o previsto... Eles são jovens, andam grudados aos seus celulares e postam todo tipo de informação — inclusive aquelas informações mais particulares, que só deveriam dizer respeito a eles mesmos — até que o pai de Amelia encontra fotos de Anthony, nu, no computador de sua filha. Poucas horas depois, Anthony é preso. Apesar dos protestos de Amelia, seu pai usa de todo o poder e influência entre os policiais, e entre os meios de comunicação, para transformar Anthony em um pervertido que caçava sua inocente filha.
De mãos atadas, cabe aos dois apaixonados arriscar uma última saída, ousada e perigosa, e apagar a acusação de sexting que Anthony recebeu.


Capítulo 1

 NOVE HORAS ANTES DA CHEGADA DA POLÍCIA, Anthony Winter se achava descalço e despenteado na modesta varanda à frente da casa que dividia com a mãe. As tábuas de madeira pintadas estavam úmidas e frias sob seus pés, mas ele mal reparava. Na mão direita, segurava uma folha de bordo caída sob o sol que acabava de despontar no horizonte. Na esquerda, o telefone celular. Olhou para a folha, maravilhado com sua cor laranja-avermelhado, surpreso e feliz pela natureza poder fazer algo com uma folha que apenas algumas semanas antes fora verde-esmeralda e antes disso verde-escuro, e antes disso um minúsculo broto apertado num botão espigado de um galho balançando á brisa da primavera da Carolina do Norte. Sempre fora uma pessoa observadora; nem sempre tão romântico. Amelia despertara nele esses sentimentos. Ela fazia isso com todos.
Ao telefone, Amelia atendera coma voz arrastada de sono. Era segunda-feira, o dia em que ela dormia até mais tarde que no resto da semana. De terça a sexta-feira, ela se levantava as 5h30 para fazer a lição de casa antes da corrida de seus quilômetros que antecedia as aulas do colegial, que se iniciavam às 8h50 no colégio Ravenswood. Às três da tarde, ela ia para a aula de dança - balé, dança moderna, jazz -, à qual se seguia de canto, duas vezes por semana, às cinco; depois disso, muitas vezes havia ensaio de alguma peça teatral e, então, se as pálpebras não estivessem baixando como os tons sombrios da sala de estar da professora de canto, poderia começar a fazer a lição de casa. No entanto, na maioria das vezes, fugia da mansão imponente em que morava, para passar uma hora roubada na companhia dele. Anthony. O homem (ela adorava chamá-lo assim, depois que ele completara 18 anos) com quem pretendia passar toda a sua vida futura e, além desta, se Deus fosse generoso com eles, o resto da eternidade.
Ao ver Amelia e Anthony juntos, jamais se imaginaria que fossem destinados a outra existência senão a um futuro encantador e, possivelmente, à grandeza. Talvez Amelia tivesse, como o pai gostava de dizer, saído do ventre da mãe banhada pela poeira das estrelas, o que lhe conferia uma natureza ingenuamente romântica e sentimental. E talvez também fosse verdade o que a mãe de Anthony dizia: Que o filho fora um primeiro prêmio da loteria cósmica, e ela, a ganhadora. Eles eram, cada um a seu modo, bem-educados e adorados. Juntos, representavam uma discreta, mas poderosa força da natureza. O amor faz dessas coisas com as pessoas às vezes.
Naquela manhã, nove horas e quem sabe cinco minutos antes de sua prisão, Anthony achava-se na modesta varanda da frente, com uma folha e um celular nas mãos frias.
- Sonhei com a gente - dizia Amelia, numa voz sugestiva que mexeu com ele, por dentro e por fora.
Ele ouviu a mãe descendo a escada, então fechou a porta da frente. Diferentemente dos demais integrantes do corpo docente da escola, ela sabia sobre o filho e Amelia; à sua maneira, ela aprovava. Ainda assim, ele preferia manter suas conversas reservadas. Certas coisas, até mesmo uma mãe solidária não gostaria de ouvir. Certas coisas ele não queria de maneira alguma que ela soubesse.

Gostou? Então adicione o livro na sua estante virtual: Skoob

E aí pessoal o que acharam desse primeiro capítulo? Tem indicação de algum livro para que possamos postar o primeiro capítulo? Espero os comentários de vocês, vou adorar responder a todos.

Bjoks da Gica.

6 comentários:

  1. Olá,
    Eu já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca me interessei muito pela leitura, gostei da amostra do primeiro capítulo. Talvez eu mude de ideia.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Inês.

      Eu gostei bastante do primeiro capítulo, por isso trouxe para vocês. Mas só terei uma opinião formata e exata sobre ele após o término da leitura. Então fique de olho no blog, ok! :D :D
      Obrigada pela visita.

      Bjoks da Gica.

      Excluir
  2. Oii Gi, tudo bem??? Não gostei deste primeiro capítulo :P
    O que na verdade é bom já que eu estou cheia de livros para ler e da outra vez (Julieta Imortal) gostei tanto que acabei comprando o livro e a continuação, kkkkk Sim, sou compradora compulsiva por livros, fazer o quê, kkkkk
    Um beijão
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gih.

      Tudo ótimo e com você??? Que bom que você gostou de algum. :D :D Fico feliz em poder indicar bons livros. <3 Vou esperar para ver sua opinião sobre Julieta Imortal e Romeu Imortal. Também sou compulsiva, mas ainda bem que consigo me controlar. Se não estaria devendo até as calças que uso! kkkkk :P
      Obrigada pela visita.

      Bjoks da Gica.

      Excluir
  3. Oi Giane!
    Li este livro há mais de um ano, gostei muito e amei ver aqui no blog! *O* Lendo o primeiro capítulo de novo, senti muita vontade de acho que vou reler algum dia, é uma estória muito linda!
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com | Participe do sorteio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani.

      Que bom que você gostou do livro, adoro boas confirmar que a leitura será agradável. :D Estou louca para terminar de ler. Que bom que você gostou da ideia dos posts.
      Obrigada pela visita.

      Bjoks da Gica.

      Excluir