19 de julho de 2015

Resenha #64 - Presságio: O Assassinato da Freira Nua

Olá pessoal. Hoje vim trazer para vocês a última resenha de parceria das que estavam atrasadas. Espero que vocês apreciem. Vamos lá!

Autor: Leonardo Barros
Páginas: 224
Editora: Novo século

Sinopse: Alice tem 26 anos e, desde a adolescência, é atormentada por presságios. Desacreditada por psiquiatras, ela é considerada psicótica, até que uma de suas visões a possibilita desvendar um misterioso homicídio. A polícia atribui a autoria do crime ao Beato Judas, um assassino serial de freiras, mas a descrição do suspeito não se parece em nada com o homem que ela viu em sua premonição. Agora, Alice terá de correr contra o tempo para provar que não é louca e para evitar que o assassino faça uma nova vítima. Suspense, misticismo e sensualidade se misturam neste fantástico thriller policial que parece ter a capacidade sobrenatural de manter seus leitores alucinados da primeira à última página.

Fechei a parceria com o Leonardo Barros por estar muito interessada nesse livro já fazia algum tempo. Sempre me chamou muito a atenção esse nome: O Assassinato da Freira Nua. Então eu vi o Book trailer e fiquei mais curiosa ainda. Devido a alguns contratempos adiei a leitura, mas hoje trago minhas impressões para dividir com vocês.


Alice é uma mulher de 26 anos que tem visões do futuro, presente ou passado durante suas relações sexuais. Ela tem certeza de que são reais e de que não está louca, mas já passou por diversos médicos que sempre receitam os mesmos remédios e nunca a escutam de verdade.

"- Oito terapeutas, e todos eles pensam que estou alucinando. Acham que tudo se resolve com remédio. Deus me livre de... - Foi arrebatada pela visão de um pacote de presente sobre a mesa e, num átimo, o apanhou." P. 19;

O livro começa com o assassinato da irmã Bianca, sim, uma freira de verdade e segue para outro crime. Durante uma festa, após a ingestão de drogas ilícitas, Alice vê o assassinato de sua ex amiga Vívian. Ao relatar para a polícia diz que foi o Diabo quem a matou e todos riem da garota meio doidinha e chapada.

"- Sim - balbuciou Matias. Mordia o lábio, pensativo. Irrompeu: - Quem diabo tem um motivo para matar uma freira?" Pag. 9;

Mesmo contrariando a todos Alice não desiste de provar que suas habilidades são reais e começa a traçar um plano para saber o que aconteceu. Tudo dá errado e ela acaba indo parar num manicômio e quase sendo violentada por um enfermeiro. Ainda por cima ela está respondendo como principal suspeita da morte do delegado Matias, o que estava tratando do caso de Bianca e Vívian.

"A fantasia é uma fuga! Todo mundo se fantasia de algo que nunca poderá ser! Mas, às vezes, a fantasia revela a verdadeira identidade da alma! Os capetas e os vampiros são, muitas vezes, pessoas deploráveis e perversas que se regozijam com a maldição e o sofrimento." P. 63;

Achei a história muito enrolada e difícil de entender já que o autor muda de cena e já não se sabe quem são os personagens que estão nelas. Fiquei totalmente perdida em alguns momentos da história. Lá pela metade do livro apareceu um personagem que ao que tudo indicava tinha sido apresentado em uma cena anterior do livro, já que faziam referencia ao que tinha acontecido antes. Voltei no livro para a tal cena e nada... O cara não tinha aparecido no livro ainda! Acho que ele foi colocado ali como uma alternativa de mocinho para a história.

"O rosto sem expressão foi rapidamente percorrido por uma lágrima. E, os pucos, os músculos de sua face se contraíram num choro desesperado e cheio de dor." P. 153;

Além disso no começo do livro Alice só podia ter suas visões durante as relações sexuais, depois passou para quando usava drogas e no final do livro já estava tendo visões só em tocar nas outras pessoas. Que evolução, não! A trama em si parece ter sido resolvida bem, mas ao final ficam duas pontas soltas e sem resolução.

"- Só é louco quem fala demais! Porque, se você não fala nada, as pessoas não adivinham o que está dentro da sua cabeça! Pode ser a pirada mais demente de todas! Mas se você não fala nada, você é normal." P. 211.

Quanto a capa achei que poderiam ter utilizado o corredor com a porta meia nove nela e esse olho lindo poderia ser matido. Teria ficado mais conveniente com a trama, já que essa rua nem sei o que tem a ver. O título está dez! A diagramação e revisão também estão super bem feitas, não achei nenhum erro e as páginas amarelas e letras com ótimo espaçamento ajudam a leitura a fluir rapidamente.
Ao final não indico, nem digo que não leiam, pois cada um tem seu estilo de livros. Para mim não funcionou! Por isso darei somente duas estrelinhas na página do skoob.

E aí já leram? Gostaram? Quero muito ver a opinião de vocês. Deixem seus comentários, vou adorar responder a todos.

Bjoks da Gica.

10 comentários:

  1. Olá,
    Sempre leio resenhas muito positivas sobre esse livro fico sempre morta de curiosidade para conhecer a história. A sua foi a primeira não tão animada que já li, mas é questão e gosto, também não sei se esse é o tipo de leitura que aprecio.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Inês.

      Também li somente resenhas positivas desse livro, por isso as vezes me acho estranha! kkkk Mas meu compromisso com vocês é dizer quando gosto e quando não gosto de livro, mesmo que eu o tenha ganho.
      Obrigada pela visita.

      Bjoks da Gica.

      Excluir
  2. Oi, Giane! Tudo bem?
    Adorei sua resenha. Já li esse livro. Também reparei na evolução das visões da Alice. hahaha'
    Ja eu indico a leitura e dei nota 4, pq apesar de alguns futuros, a história é legal e com um bom suspense.
    Beijos
    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Markus. Tudo ótimo e com você?

      Que bom que você gostou da resenha. :D Não achei bom o suspense, mas gostei da história em si.
      Obrigada pela visita.

      Bjoks da Gica.

      Excluir
  3. Oii Gi, tudo bem???? Como já havia comentado, eu curti bastante o livro, mas realmente ele tem algumas pontas soltas :P
    Se não me engano, teve quem disse que haveria continuação, mas acho que não.
    Acho que o que eu mais gostei, foi a menina. Ser diferente é sempre motivo para que outros queiram taxar de loucura né? (mas as vezes ela era louca mesmo, kkk)
    beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gih. Tudo ótimo e com você???

      Eu até gostei dos temas tratados durante o livro, mas achei que as pontas soltas não deixaram com que o final fosse totalmente satisfatório para mim! Pois é Gih, também achei que do jeito que terminou teria uma continuação, mas aí procurei na internet e nada. Acho que não terá mesmo.... pontas soltas continuam soltas! kkkkkk
      Sim, também achei que ela era louquinha mesmo, mas como de médico e louco todo mundo tem um pouco, não a julgarei. kkkkk :P :D
      Obrigada pela visita.

      Bjoks da Gica.

      Excluir
  4. Poxa, que pena que não agradou muito. Eu ficaria perdida com esse tipo de narrativa também, que troca de cena e narração constantemente.
    Pelo menos não há o que reclamar dos outros aspectos.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria.

      A vida literária é assim mesmo né... cheia de livros que a gente ama e de outros que não nos agradam muito. Super Normal! :D
      Obrigada pela visita.

      Bjoks da Gica.

      Excluir
  5. Oi Giane!
    Gostei muito de conferir sua resenha, o enredo é realmente ótimo. Fico curiosa para saber se a personagem irá desvendar este mistério. Que pena você não ter gostado, também me desanimei por saber que a estória é confusa e cheia de personagens. Geralmente fico perdida quando há muitos personagens. :c
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com | Participe do sorteio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani.

      Que bom que você gostou da resenha. Somos duas, ainda mais quando os personagens entram na história sem serem apresentados e são tratados como se fossem conhecidos nossos de longa data! :P :P kkkkk
      Obrigada pela visita.

      Bjoks da Gica.

      Excluir