15 de janeiro de 2017

Entrevista Com o Autor - Monica Dombroski

Olá pessoal, como estão??? Espero que todos bem. Hoje vim trazer para vocês a quinta entrevista com os autores parceiros. A de hoje é com a autora Monica Dombroski - Eles Precisam Morrer - publicada pela editora Chiado. Vamos conferir!!!

Como e quando você começou a escrever?

Eu escrevo desde criança, em casa sempre tive muitos livros, lia muitas histórias infantis e gostava de criar minhas próprias histórias. Escrevia e ilustrava como nos livros infantis que tinha em casa. No início, as histórias que escrevia eram semelhantes as que eu lia, contos com princesas, bruxas, sereias... Com o tempo, fui deixando a fantasia de lado e passei a escrever histórias baseadas no meu cotidiano, inspirada por filmes, músicas, coisas que ouvia ou fatos que presenciava. 

Teve apoio de alguém? Quem?

Na verdade, eu nunca busquei por apoio. Escrever sempre foi algo que me agrada fazer e o fazia sem buscar apoio ou aprovação. O maior apoio que recebi em casa foi a liberdade que sempre tive para fazer isso. 

Que autores você gosta de ler para se inspirar?

Eu não leio exatamente para me inspirar, embora os autores que eu admiro que inspirem bastante. Gosto dos autores da Beat Generation: Jack Kerouac, William Burroughs, Allen Gisnberg... Gosto muito de Charles Bukowski, John Fante, Susan E. Hinton, Patrícia Melo, Clara Averbuck, Louis-Ferdinand Céline, Ray Bradbury, Stephen King. Também gosto de autores clássicos que li na minha adolescência como Fiodor Dostoievski, William Faulkner, Franz Kafka... 

Como lhe ocorreu a escrita do seu livro? Fale um pouco sobre ele.

Eu escrevi quando tinha dezessete anos, a ideia veio quase que inteira, escrevi em alguns dias. Porém, precisava ser melhor trabalhada e com o tempo a história foi sofrendo algumas alterações, acrescentei personagens e modifiquei o desfecho. Essa história ficou guardada por muitos anos e quando me dispunha a trabalhar nela o fazia por alguns dias e voltava a escrever semanas ou meses depois. Foi um processo bem desorganizado. 
O livro se trata do descontentamento que as pessoas têm em relação as suas vidas. Por pior e mais trágica que seja, a maior responsabilidade sobre como as coisas nos afetam é nossa. Muita gente não compreende isso ou prefere depositar nos outros a responsabilidade pela própria infelicidade, como as personagens do meu livro, que acreditam que a morte das pessoas que elas consideram as responsáveis por tudo de ruim que acontece na vida delas fosse a solução de seus problemas. O livro se trata basicamente disso, pelo menos, minha proposta é essa, mas cada um pode interpretar uma obra da maneira que lhe convém. 

Você tinha em mente um tipo específico de leitor enquanto escrevia?

Eu apenas pensei em leitores que compartilham do mesmo gosto literário que eu. 

Você tem muitos projetos na cabeça? Quer falar sobre algum deles?

Eu tenho muitas coisas escritas, histórias inacabadas, rascunhadas. Escrevo desde pequena, então tenho muitas coisas guardadas. Meu objetivo é apenas continuar publicando, independente do retorno que tiver. 
Você muda detalhes e textos depois que o livro está pronto? Pede palpites de outras pessoas antes de publicar?

Com meu primeiro livro, mudei algumas coisas quando fui fazer a revisão, excluí algumas coisas e adicionei outras. Eu não costumo pedir palpites em relação ao enredo, acho algo muito pessoal. Nesse livro, eu pedi opinião em relação ao texto, a forma como a história foi escrita, se dava para compreender a narrativa. 

Você tem alguma dica para quem quer começar a escrever?

Acho importante escrever sobre o que você gosta, sobre assuntos que te interessam, sem se preocupar em agradar a todos. Não desista de nenhuma ideia por pensar que ela pode não ser bem aceita por outras pessoas.


Então pessoal o que acharam? Eu adorei! Obrigada pela participação e por ser parceira aqui do blog, Monica. :D <3 Não esqueçam de deixar seus comentários. Vou adorar responder a todos!

Bjoks da Gica.

6 comentários:

  1. Parabéns Monica,estou lendo e adorando seu livro!!!😍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita. Que bom que está gostando da leitura.

      Bjoks da Gica.

      Excluir
  2. Acompanhei um pouco a revisão desse livro e desde essa época já ficava muito curiosa em saber como seria a história, pois o pouco que eu tinha acesso já me deixava bastante instigada. Assim que chegou a livraria corri para comprar o meu e já comecei a ler imediatamente. Foi impossível não devorar o livro em poucos dias! Me envolvi completamente com a história e os personagens, amando-os, odiando, sentindo pena, torcendo, é impossível ficar neutro ou indiferente a cada página lida! Me identifiquei em muitos trechos e também identifiquei pessoas próximas. É uma história bastante complexa, que pode afetar cada pessoa de uma maneira diferente. Eu tremi com cada trecho de suspense e também refleti bastante com a escrita da autora, que além de muito talentosa é minha amiga! Nem preciso dizer que sou fã de carteirinha, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também devorei o livro em pouquíssimo tempo e, também, tive esses sentimentos controversos com os personagens. Por vezes torcia para que tudo desse certo para elas e as vezes queria esganar cada uma. Somos duas fãs então, pois eu amei a obra e a narrativa que a Monica utilizou. :D <3
      Obrigada pela visita.

      Bjoks da Gica.

      Excluir
  3. Eu que agradeço pela parceria.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Gi.
    Excelente perguntas você selecionou para a entrevista.
    Foi ótimo para conhecer um pouco mais sobre a autora e seu processo de escrita.
    Abraços.

    ResponderExcluir